Outubro Rosa – Parte 2

Outubro Rosa Parte 2

 

AUTOEXAME

O autoexame da mama é a melhor maneira para que a mulher conheça o seu próprio corpo e consiga identificar alterações suspeitas.

 

Autoexame

Em caso da percepção de alguma anormalidade, é necessária a procura de uma unidade de Saúde e a realização dos demais exames. Após exame de palpação da mama, na confirmação dessas alterações será realizado a mamografia (trata-se do Raio-X da mama) exame que possibilita visualizar essas alterações; havendo algum achado, pode ocorrer o exame histopatológico que ocorrerá em laboratório após a análise (biopsia) do tecido retirado da lesão; a confirmação do diagnóstico se dará após a realização deste exame.

O diagnóstico precoce é o maior aliado para um tratamento bem sucedido.

Em mulheres com idade de 50 a 69 anos recomenda-se a mamografia a cada 2 anos, mesmo não havendo nenhuma alteração perceptível.

Além dos exames da mama, é necessário a realização dos exames de rotina periodicamente.

É DIREITO: O sistema de saúde deve garantir

  • Informação atualizada e de fácil compreensão sobre o câncer de mama
  • Acesso a mamografia de qualidade
  • Diagnostico do nódulo palpável em até 60 dias
  • Início do tratamento em até 60 dias após o diagnóstico
  • Complementação do Diagnostico com avaliação do receptor hormonal
  • Tratamento em ambiente que acolha as expectativas e respeite a autonomia, a dignidade e confidencialidade da mulher
  • Acompanhamento por equipe multidisciplinar especializada no tratamento hospitalar
  • Cuidados paliativos para o adequado controle dos sintomas e o suporte social, espiritual e psicológico.

Tratamento

O tratamento consiste na combinação de diferentes abordagens:

Tratamento Local: que envolve a intervenção cirúrgica e radioterapia

Tratamento Sistêmico: Inclui a Quimiotarapia, hormonioterapia e o tratamento com anticorpos. A combinação dos tratamentos diminuem a taxa de recorrência do câncer.

Os tratamentos serão definidos de acordo com o caso de cada paciente individualmente, com a avaliação e determinação do estadiamento do câncer.

SE CUIDE, SE CONHEÇA, SE VALORIZE…

Manter o peso corporal, praticar atividades físicas e evitar o uso de bebidas alcoólicas e amamentar são atributos que auxiliam na redução da taxa de ocorrência da doença.

HOMENS, também são acometidos, com índice de ocorrência menor. Da mesma forma, possuem o direito do acompanhamento completo, tratamento e suporte efetivo.

É PRECISO FALAR SOBRE ISSO. É PRECISO VALORIZAR A VIDA.

 

Continue acompanhando nossas publicações …

 

Para ver o artigo anterior acesse nossa postagem Clicando Aqui.

Bibliografia.

Câncer de mama: é preciso falar disso.
Disponível em:< http://www.inca.gov.br/outubro-rosa/material/2018/folder-salvar-vidas-cancer-mama-2018.pdf>.
Acessado em: 15 de outubro de 2018.

.

Escrito por: Enfª Gabriela de Castro Rodriguês Soares

 

por marcos galindo

Deixe uma resposta